domingo, dezembro 23, 2007

RC Montemor com vitória antes da Quadra Natalicia

O Rugby Clube de Montemor deslocou-se ontem a Badajoz, onde defrontou, e venceu, o Juromenha, por 6-10, em jogo a contar para o Campeonato Nacional da II Divisão. Num jogo muito duro, em que a falta de árbitros se continua a notar (nota negativa para a federação, que continua a apostar em passar uma imagem má do panorama do rugby nacional), os Mouflons dominaram quase sempre o jogo, embora tivesse sempre dificuldades em chegar ao ensaio, tendo sido o Juromenha o primeiro a marcar, atraves da conversão de uma penalidade. O RCM iria responder com dois ensaios, um da autoria de Hugo Mota, que regressou de lesão, e outro por José Maria Reis. O Rugby Clube de Montemor acaba o ano com um jogo de emoções, partindo para a segunda volta da fase de grupos já apurado para a "Final 4".

sexta-feira, dezembro 21, 2007

Convocados para o jogo com o Juromenha

  1. José Lima;
  2. Joel Pedreirinho;
  3. José Oliveira;
  4. Fernando Soares;
  5. Gonçalo Ramos;
  6. Francisco Cornacho;
  7. Hugo Mota;
  8. João Pedro Pereira;
  9. João Malta;
  10. Pedro Neves;
  11. José Almeida;
  12. António Bibe;
  13. Manuel Ramalho;
  14. Filipe Silva;
  15. José Maria Reis;
  16. David Canelas;
  17. Nuno Pedreirinho;
  18. André Calção;
  19. Francisco Soares;
  20. Joaquim Correia;
  21. Gonçalo Saude;
  22. Manuel Macedo.

Ultimo jogo do ano contra o Juromenha

O Rugby Clube de Montemor joga este fim-de-semana o último jogo do ano de 2007, deslocando-se a Badajoz para defrontar o Juromenha, que utiliza o Estádio Universitário de Badajoz como a sua "casa". O jogo tem lugar Sábado, dia 22, pelas 15.00h.

terça-feira, dezembro 18, 2007

Jantar de Natal (actualização)

O Jantar de Natal do Rugby Clube de Montemor realiza-se no próximo Sábado, dia 22, no restaurante O MARUJO, pelas 20.00h. O valor minimo para o presente da troca de prendas é de 5€, para quem estiver interessado. Os jogadores que queiram participar no jantar têm de dar a confirmação sem falta até à próxima quinta-feira. Os jogadores Sub20 e Sub18 que queiram participar no jantar têm de dar a confirmação aos respectivos capitães, para que estes possam informar o capitão da equipa sénior.

sábado, dezembro 15, 2007

SUB20 sofrem pesada derrota frente ao Técnico

A equipa SUB20 do RC Montemor deslocou-se hoje às Olaias, onde defrontou o Técnico, tendo perdido o jogo por 98-0.

RC Elvas não comparece ao jogo frente ao RC Montemor

O Rugby Clube de Montemor venceu este sábado o RC Elvas, por falta de comparência.

sexta-feira, dezembro 14, 2007

Convocados para o jogo com o Elvas

Titulares:

José Lima;
David Canelas;
Joel Pedreirinho;
André Calção;
Fernando Soares;
Francisco Cornacho;
Joaquim Correia;
João Pedro Pereira.
Manuel Macedo;
Pedro Neves;
Filipe Silva;
António Bibe;
Manuel Ramalho;
João Aguiar;
João Reis.

Suplentes:

José Oliveira;
Jorge Rio-Maior;
Gonçalo Ramos;
Hugo Mota;
Francisco Soares;
José Maria Reis;
José Almeida.

quinta-feira, dezembro 13, 2007

Treino de Sexta-Feira

O treino de Sexta-Feira vai-se realizar como habitualmente, estando programado para as 20.00h.

À Folha de Montemor

Caro Director:


O RCM, após ter tido conhecimento de variadíssimas noticias em diversa comunicação social escrita e oral, vem por este meio solicitar a V. Ex.ª se digne publicar o seguinte esclarecimento:
Há cerca de 15 anos que existe rugby em Montemor-o-Novo e com as dificuldades inerentes à descoberta de uma nova modalidade, tem o rugby vindo a crescer e a implementar-se;
E objectivamente o RCM tem sido nesta última década, o clube com mais objectivos alcançados, em toda a linha, senão vejamos:
1- Foi semi-finalista, duas vezes consecutivas da Taça de Portugal em seniores;
2- Foi duas vezes vice-campeão da 2.ª Divisão Nacional;
3-Foi finalista, duas vezes consecutivas da Taça Federação (equiparável à Taça da Liga noutras modalidades); e
4- Formou jogadores que integraram (ou integram) as Selecções Nacionais de Rugby, juvenis e juniores (tal não tendo sucedido com nenhum outro clube do concelho) e eles foram: Fausto Sousa, Pedro Sousa, João Caldeira, Noé Fraquito, Francisco Reis e Joaquim Correia.

Senhor Director, o meu amigo conhece algum outro clube em Montemor-o-Novo com este desempenho? É claro que não, só existe o RCM.

Tem sido nosso sonho e desejo ter condições de treino e jogo que permitam, potenciar ainda mais este nosso desempenho, por isso é que ao longo dos últimos anos nos temos batido por ter um campo relvado.
Nesse sentido, tivemos reuniões com o Delegado Regional do Instituto do Desporto, com Técnicos da Secretaria do Estado do Desporto e com o Director de Departamento do Instituto do Desporto em Lisboa, também ele Gestor dos Fundos Comunitários (Arquitecto João Paulo Bessa) e sempre tivemos ao dispôr da Câmara Municipal de Montemor-o-Novo para este efeito, foi pois com enorme satisfação que vimos a Câmara Municipal abraçar com esforço e dedicação, para bem do concelho, o Projecto do Parque Desportivo.
E também foi com grande orgulho que tivemos conhecimento da vinda de dinheiro comunitário a fundo perdido, mais de quinhentos mil euros para Montemor-o-Novo e isto porque e só porque existia em Montemor-o-Novo um “núcleo forte de rugby” isto é, o RCM.
Pode-se dizer pois, que o sangue, suor e lágrimas de mais de quatrocentos atletas que passaram pelo RCM ao longo deste anos valeu a pena. Cada centímetro daquela relva teve o contributo de cada atleta para que o campo relvado viesse para Montemor-o-Novo.
A verdade é esta, com o esgotar das verbas para infra-estruturas futebolísticas no desvario do Euro 2004 (foram construídos quatro estádios de futebol a mais, como é consabido), se não existisse o RCM e também o trabalho do Sr. Vereador João Marques e da própria Câmara Municipal, não havia campo para ninguém.
Acreditamos pois que este espaço do Parque Desportivo vai servir todos os montemorenses, inclusive “solteiros e casados” e bem assim as associações desportivas da cidade e do concelho, de forma não discriminatória e em pé de igualdade.
O RCM o que pretende, como aliás é ideologia da maioria que governa o nosso concelho, é ter um tratamento igual de acordo com situações iguais, não pretendemos privilégios, apenas queremos um campo de treinos para cada uma das equipas do RCM ( e nesta altura já são várias - Sub-8, Sub-10, Sub-12, Sub-18, Sub-20 e Seniores) e fazer os jogos em Montemor-o-Novo, para que os mais de cento e trinta e cinco jovens federados, a jogar e a treinar no RCM, possam ser vistos em Montemor-o-Novo pelos seus familiares e amigos.
Caro Director, depois de cinco anos sem jogar em Montemor-o-Novo, o meu amigo acha que ter um tratamento igual é pedir muito? Olhe que não!

Com os melhores cumprimentos e um abraço pessoal

O Presidente do RCM

Paulo Xavier



in "Folha de Montemor"

quarta-feira, dezembro 12, 2007

Convivio Nacional de SUB 8, SUB 10 e SUB 12, Estádio Nacional - 1 de Dezembro

O RC Montemor novamente com o seu futuro assegurado através da participação dos SUB8, SUB10 e SUB12 no convívio nacional realizado no dia 1 de Dezembro, no Estádio Nacional, entre as 11H00 e as 14H30. Uma palavra muito especial a todos os pais que acompanharam os nossos atletas pois, doutra forma, não se poderiam ter deslocado. Cada equipe realizou três a quatro jogos, obtendo resultados bastante encorajadores. Uma palavra também de especial apreço ao João Malta que tomou conta do escalão de SUB10 e à nossa Lena que tão bem orientou os SUB8. Nos SUB8 participaram os seguintes atletas: Luis Santos; Mateus Bregas; Daniel; Zéquinha; Duarte; Jorge Gato e Zé Perdigão. Nos SUB10 participaram os seguintes atletas: Pedro Mira; Zé Maria; João Vacas de Carvalho; Francisco Reis; Pedro Jaleco; Tomás Cordovil; João Tomáz; Manel; Francisco; António(gémeos) e o Rodrigo Pereira. Nos SUB12 participaram os seguintes atletas: Diogo Porto; Ricardo Bráz; Mauro Tomáz; Manuel Santos; Gonçalo Catita; Alexandre e Reinaldo; Pedro Garcia, tendo a equipe ainda contado com dois bravos rapazes de Beja. A simpática esposa do Dr.Paulo Xavier (que por razões profissionais não nos pode acompanhar), tirou fotografias às diversas equipes.

Kiko Pimentel



terça-feira, dezembro 11, 2007

Prémio "Tranquilidade"

A Direcção do RCM decidiu atribuir o prémio "Tranquilidade", para uma das 3 equipas em actividade e que consiste num jantar "tudo pago" para a melhor equipa "sub 18, sub 20 e Séniores", desde que consigam cumprir, por jogo, os seguintes objectivos:

1. Nunca comentar/discutir a decisão do Arbitro;
2. Nunca discutir nem zangar-se com os colegas de equipa;
3. Nunca ser suspenso ou expulso.

A atribuição do prémio terá dois momentos, um no final da primeira fase dos campeonatos séniores e sub 18 e da primeira volta dos Sub 20 e um segundo momento no final da época.

A Direcção do RCM é soberana quanto à atribuição do prémio, não admitindo recurso.

Um Abraço,
Paulo Xavier

Mensagem do Presidente

Senhores Jogadores, aquilo que foi visto no Sábado contra o Loulé praticamente não merece comentários, é inqualificável. Fui até Santa Justa para ver jogar Rugby e nada vi.
É este o exemplo que querem dar aos mais jovens? É este o RCM que tem aspirações a subir de divisão?
Pela minha parte enquanto me lembrar "daquilo" não pretendo voltar a ver outro jogo.

O Presidente do RCM
Paulo Xavier

segunda-feira, dezembro 10, 2007

Jogos para o fim de semana de 15 e 16 de Dezembro

O Rugby Clube de Montemor recebe, este fim de semana, no dia 15 de Dezembro, a equipa do RC Elvas, em jogo a contar para o Campeonato Nacional da II Divisão. O jogo está marcado para as 15.00h, no Campo de Santa Justa - Couço.


SUB20

A equipa SUB20 do Rugby Clube de Montemor desloca-se este Sábado, dia 15, às Olaias, para defrontar a equipa do Técnico, estando o jogo marcado para as 13.00h.


SUB18

Os SUB18 do Rugby Clube de Montemor têm encontro marcado com o CRAV, no Domingo, dia 16, no Campo de Santa Justa - Couço. O jogo está marcado para as 15.00h.





domingo, dezembro 09, 2007

Agronomia derrota SUB20 do RC Montemor

A formação da Agronomia derrotou o Rugby Clube de Montemor, no escalão SUB20, por uns expressivos 88-0. Os Mouflons ainda conseguiram aguentar a pressão da formação Lisboeta durante alguns minutos, tendo mesmo conseguido realizar algumas jogadas de ataque, mas os agrónomos acabaram por se demonstrar superiores.



Mouflons com vitória no primeiro jogo do campeonato

A equipa sénior do Rugby Clube de Montemor recebeu, e venceu, o RC Loulé, por 23-0, em jogo a contar para o Campeonato Nacional da II Divisão. Num jogo em que se notou uma grande falta de "fair-play", principalmente por parte da equipa visitante que, como ja vai sendo habito, optou por um estilo de jogo de picardias, os Mouflons dominaram do principio ao fim, não permitindo ao RC Loulé aproximar-se do seu meio-campo muitas vezes, inaugurando o marcador logo na segunda jogada do jogo, por Francisco Cornacho. Os outros dois ensaios foram da autoria de José Maria Reis e Pedro Neves, tendo sido um deles convertido por João Reis, que marcou ainda dois pontapés de penalidade. Pelo RCM jogaram: José Lima, Nuno Pedreirinho, Jorge Rio Maior, Gonçalo Ramos, Fernando Soares, Francisco Soares, Francisco Cornacho e João Pedro Pereira. Manuel Macedo, Pedro Neves, José Almeida, António Bibe, Manuel Ramalho, Filipe Silva e João Reis. Jogaram ainda Joel Pedreirinho, José Maria Reis, José Oliveira, Joaquim Murteira Correia e António Quadrado.



quinta-feira, dezembro 06, 2007

Pois é...

Pois é…

É triste, mas começo com algumas palavras sentidas e com algum orgulho em ser quem sou e representar quem represento.

Sou o que sou e não vou estar para aqui a falar de mim, mas sinto-me bem como sou e como estou; sinto grande orgulho em jogar, treinar e preocupar-me com o Rugby em Montemor-o-Novo e por conseguinte com o Rugby Nacional.

Quero felicitar publicamente neste nosso blog, que expõe as actividades e “vida” deste grande Clube, a participação da selecção nacional nesta edição da Taça do Mundo em França.

Penso que a selecção nunca esteve em tão boas mãos. O prof. Tomaz Morais é de facto um grande pensador, líder, conhecedor da modalidade e patriota! Os atletas também, têm o seu valor, pois entregaram-se de alma e corpo a esta causa (nunca antes conseguida) e colocaram o País a falar não só de Rugby, mas deles próprios. Aquilo que se verificou lá fora, foi idêntico ao que aconteceu “cá dentro”, pois os mercados abriram. Jogadores a serem transferidos tal como no chamado desporto rei em Portugal – futebol. Esta foi a novidade que o Rugby World Cup 2007 trouxe.

Penso que grandes mudanças vão ter de existir ainda! Os responsáveis pela modalidade não deverão continuar de braços cruzados. Se estamos com uma boa imagem, por favor não a deixem estragar, pois aquilo a que estamos a assistir é ridículo!

Não há árbitros suficientes e meus Senhores, não responsabilizem os clubes de terem mais essa tarefa. Se vierem assistir a um jogo de futebol de sub-10 ou 12 ou 14,etc, das equipas de futebol da minha terra não têm apenas um, mas três árbitros, para não falar nos escalões superiores. As soluções são sempre difíceis de aparecer, mas todos sabemos que o trabalho tem de ser pago e também sabemos que todos os clubes pagam uma inscrição para poderem participar nas competições “organizadas” pela F.P.R., e claro que não vou perguntar para onde vão essas verbas, pois não é a mim que me compete geri-las. Mas compete-me a mim exigir árbitros para os meus jogos, pois quem está lá em cima, não tem noção do risco que é um jogo de Rugby neste País e principalmente nestas divisões, porque o Rugby que algumas equipas jogam é bastante bom, comparado com outras que pensam estar ainda na era, antes de William Web Ellis. Com um trio de arbitragem (note-se que não estou a falar num BOM trio), parece-me então possível castigar com mão pesada os jogadores e dirigentes que se comportem sem EDUCAÇÃO e sem ESPIRITO DESPORTIVO.

É votado um novo modelo competitivo para a II Divisão, que traria bastantes benefícios, em termos de competitividade, que acaba por ser chumbada pela própria F.P.R., tendo esta sido votada pela maioria dos clubes presentes ou que se fizeram representar.

O que é que conseguiram com este modelo competitivo?

Só este fim-de-semana, vamos começar o “Campeonato” e conseguiram o desnível cada vez maior entre equipas (vejam os resultados que estão a aparecer na pág. da F.P.R.).

Questões de segurança, pois deveria ser obrigatório cada Clube ter um fisioterapeuta, um médico, uma ambulância e um sistema de segurança activado com forças especializadas (não quero tornar isto a barraca que existe no futebol) porque continuamos a ver “gente” do público a ameaçar os jogadores à linha ou no banco de suplentes. Isto devia ser exigido no mínimo ao clube da casa. Sei que estas situações não se passam só nos clubes da II Divisão, pois eu quando posso, vou observar os grandes jogos da Divisão de Honra (sei que o contrário também não se passa, ou seja, ninguém aí de “cima” vem ver o que se passa cá em “baixo”) e sei que esta ainda é a realidade dos jogos de Rugby em Portugal.

Não me quero alargar muito mais, pois sei que posso estar a ser incómodo para alguns (alguns = poucos, suponho que as pessoas a que me refiro, se não observam o Rugby para baixo da Divisão de Honra, muito menos vão ter em atenção o Nosso Blog), mas queria ainda dar uma dica a quem comanda estas coisas e pensar que um dia esta minha mensagem chegue onde se pretende: há bons jogadores que não estão nos Clubes principais, mas que têm o seu valor, qualidade e que vivem o Rugby como ninguém, por isso se verifica que muitos deles ao chegarem à Divisão de Honra, integram o grupo de trabalho dessa equipa. Agora, nem todos são ou optam por ser “desertores”, porque senão, existiam apenas os Clubes que interessavam à federação.

Sei que ninguém os vem observar, sei que quando vão às selecções de captação ficam com menos possibilidades de treinarem no seu lugar (por exemplo: se ficarem a sobrar lugares na equipa a nº 11, o tal jogador que costuma jogar a 10, ocupará essa posição). Sente-se que não têm o mesmo trato. Questões que por vezes passam ao lado de quem manda e olha apenas para o que quer.

Por isso sugeri, num dos treinos apoiados por um técnico da A. R. do Sul o ano passado, que se fizessem Selecções Regionais. Tenho a certeza que se conseguia dar, a alguns atletas a possibilidade justa de quem vive/respira (sei também que só alguns percebem este termo que utilizo) Rugby, poder integrar essas selecções e de possibilitar às equipas técnicas responsáveis, mais jogadores, facilitando a escolha e dando o ritmo aconselhado nesses torneios regionais (teríamos uma Selecção melhor ainda – eu acredito).

Sendo os últimos, os primeiros, aproveito para falar dos meus jogadores:

Quero desejar a todos um Excelente Campeonato, sem lesões e com Vitória jogo a jogo. Tenho a certeza que defenderemos todos, as nossas cores e este nosso Grande Clube, pois a amizade, valor, respeito e gosto pelo Rugby, vai dar-nos forças para conseguir o objectivo!!!

VOCÊS SÃO OS MELHORES – QUE A SORTE NOS ACOMPANHE!


João B. Veiga Malta

quarta-feira, dezembro 05, 2007

Jogos do dia 8 de Dezembro

O Rugby Clube de Montemor recebe este Sábado, dia 8 de Dezembro, o RC Loulé, em jogo a contar para o Campeonato Nacional da II Divisão. Como é habito, o jogo vai ter lugar no Campo de Santa Justa, no Couço, e está marcado para as 15.00h. A anteceder o jogo dos séniors, os SUB20 do RCM recebem a Agronomia, estando o jogo marcado para as 13.00h.




terça-feira, dezembro 04, 2007

SUB18 com jogo adiado e SUB20 derrotados em Coimbra

O jogo entre os Mouflons SUB18 e o Santarém foi adiado para data ainda por definir. Por sua vez, os SUB20, que se deslocaram a Coimbra, sofreram uma pesada derrota de 107-0, frente à Académica, a equipa mais forte do campeonato.